Agrofloresta

Agrofloresta

Agrofloresta

O desenvolvimento agroflorestal é o segundo ramo da árvore ACRAA. Acreditamos que essa ciência deve fazer parte dos esforços de restauração florestal na Amazônia, pois são necessárias florestas que possam sustentar famílias e comunidades para abordar a segurança alimentar e econômica local e regional. Alguns, como em um artigo recente no Guardian, chegaram a dizer que o reflorestamento em maior escala (como, por exemplo, áreas de cultivo de soja na região amazônica), sem desenvolvimento agroflorestal, colocará a segurança alimentar global em risco. Veja o artigo do Guardian aqui.

Deve-se notar, no entanto, que o artigo do Guardian não abordou o fato de que grande parte da produção mundial de grãos de soja é usada para alimentar o gado na produção INDUSTRIAL de carne. Se em geral, globalmente, as pessoas consumissem uma dieta mais baseada em vegetais, seriam necessárias menos terras agrícolas sob essa produção de monocultura.

Uma definição básica de “agrofloresta” são os sistemas agrícolas em que árvores e arbustos especificamente selecionados por sua capacidade de produzir alimentos, madeira ou outros produtos desejados, são incorporados a culturas agrícolas e/ou animais de maneira espacial e/ou temporal (observe que a sombra também é uma função valiosa das árvores em sistemas agroflorestais). Os benefícios de tais sistemas sobre a produção agrícola puramente “não arborizada” são numerosos e incluem maior resiliência biológica e econômica, aumento da biodiversidade e sequestro e armazenamento de carbono. A incorporação de árvores em sistemas agrícolas também pode melhorar a fertilidade do solo e ajudar a curar terras degradadas. See how here.

No ACRAA já iniciamos nosso trabalho na área de Desenvolvimento Agroflorestal através da produção de centenas de mudas (e mais chegando) de mais de trinta espécies diferentes. São principalmente árvores frutíferas, mas também árvores que produzem madeira para construção (um componente importante dos sistemas agroflorestais), além de outras plantas, como para uso medicinal. Também já começamos a fornecer essas mudas aos proprietários de terras (gratuitamente) para incentivar o que estamos chamando de Desenvolvimento Micro-agroflorestal; este é um dos nossos projetos em andamento. See Micro-Agroforestry Development here.

Olhando mais adiante, temos uma visão ainda maior para o desenvolvimento agroflorestal na área de Alter do Chão. Devemos, portanto, definir o que, em última análise, entendemos por Agrofloresta no contexto da Amazônia.

Em primeiro lugar, nossa visão de agrofloresta engloba os mesmos sentimentos e filosofias com respeito ao cuidado da terra e preservação da biodiversidade como as disciplinas de Agricultura Regenerativa (a), Permacultura (b), e Agricultura Sintrópica (c). Para nós aqui na Amazônia, isso também significa sistemas com árvores e arbustos formando um componente dominante da cobertura vegetal; essas áreas serão uma floresta. Esses sistemas irão produzir uma ampla gama de produtos, muitos tipos de frutas e nozes, óleos vegetais e até alguma madeira. Em aluns destes sistemas, quando necessário, animais de fazenda tradicionais, como galinhas, porcos e vacas, serão incorporados ao sistema. A segurança alimentar e a auto-suficiência para a “comunidade” que queremos ver se desenvolver lá serão buscadas. O desenvolvimento de culturas florestais de alto valor específicas, como cacau, especiarias, nozes e óleos veetais, contribuirão para a viabilidade econômica. A Amazônia tem muito a oferecer ao mundo.

Em última análise, para projetar e desenvolver tal sistema agroflorestal, o ACRAA precisará de acesso a uma área maior de terra, como por meio da compra de área de plantação de soja. Acreditamos que através de uma sinergia de potenciais ferramentas de geração de receita, conforme explicado na seção Reserva Florestal da ACRAA / Fazenda Modelo de Pesquisa Agroflorestal, tal projeto poderia ser viável. Veja aqui.

a) Agricultura Regenerativa. Veja aqui.

b) Permacultura. Veja aqui.

c) Agricultura Sintrópica. Veja aqui.

pt_BRPortuguês do Brasil